Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


Poema para Amanda

Quando nasci
Tudo foi natural
Corpo, alma, olhos,
Braços e abraços
Gestos manifestos
E o tempo passou
E com ele
Não aprendi a falar
Olhar, sentir o coração,
Soltar um sorriso
E algo faltava em mim
O tempo passou
Atrofiou o meu corpo
Truncou minha fala
E minha compreensão de mundo
Só comi e bebi com ajuda
E o tempo decorreu
Com ele, perdi mobilidade,
E fui chamada à eternidade
No astral, sou eu mesma
Minha alma sorri e flutua
Inteira, integral
Aqui, meu coração é total...
 
SAC Barra, Salvador, 21 de janeiro de 2015

 
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 23/01/2015
Alterado em 23/01/2015

Música: Que lindo - Dé e Venício



Comentários