Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


Afoguei-me em mim mesmx


Eu não era mulher nem homem,

não tinha falo, nem vagina

nem sabia que havia diferença

entre amar e fazer sexo

entre ser menino ou menina

E me tornaram trans

Trans-Tornaram-Me

de anjo passei a humano

e senti falta de volúpia



E vi que meu cabelo tinha textura

e vi que minha pele era escura

e vi que meu nariz e bunda e tudo

tinham curvas e nervuras

e vi que eu era diferente



e fui chamadx de tudo

de todo nome, de mulher e de homem

e senti nojo de mim

e senti raiva de mim

e senti vergonha de mim



E me Trans-Tornei

e virei outra pessoa

e andei à toa

e não me reconheci no espelho

e odiei o que me revelava

e chorei e pranteei

e um dia as lágrimas

que antes eram de alegria

agora, de utopia

me afogaram em mim...



Salvador-BA, 23 de julho de 2016
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 23/07/2016
Alterado em 24/07/2016


Comentários