Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
24/06/2008 22h14
São João é "Trem Bão"
Somente uma festa típica do interior nordestino pode renovar as energias da gente...

Eu planejei meu feriadão (sexta, sábado, domingo, segunda e terça) com bastante antecedência... Mas quase nada saiu como planejado. Graças a Deus!!!

Primeiro, eu sairia do trabalho, às 14 horas de sexta-feira, dia 20.06.2008, de Salvador, direto para Jequié/Ba. Iriam comigo: minha irmã China, meu cunhado Roberto, meu sobrinho Roberto Junior e uma amiga Louise. Roberto estuda à noite e perderia a aula para viajar. Louise estava com uma outra programação e dependeria de alguém desistir para que ela fosse com sua turma para Lafayete Coutinho.

Na quinta-feira, Felipe, meu amigo, me ligou e me pediu um favor: dormir em sua casa para pegar sua mãe, Lourdes, minha amiga, na rodoviária. Ela chegaria de Angra dos Reis/RJ, na sexta, 20, após quase seis meses adiando a volta à Bahia. Concordei, acertei tudo, mas depois me lembrei que eu viajaria... Pedi desculpas e lhe desejei Feliz São João... Cinco minutos depois retornei a ligação e disse que tinha adiado a viagem, somente para pegar minha amiga na estação rodoviária... Tudo acertado... Quando eu já tinha remarcado minha ida a Jequié, Felipe me liga e me pede desculpas: sua mãe remarcou a volta a Salvador para 08.07.2008... Durma-se com um barulho desses!!!

Resolvi aproveitar a esticada antes da viagem. Saí com Louise para tomar umas cervejas. Cheguei em casa à 01:00 h da madrugada de sábado... Acordei às 04:00 hs e parti uma hora depois para o interior, dirigindo, sonolento, morrendo de cansaço e pedindo a Deus que Jequié viesse ao meu encontro, para me poupar energias... Em Jequié, curti o São João com meus familiares. Comi canjica, bebi vinho e licor, provei milho verde, amendoim cozido, rabada, e tudo o que pude comer. Bebi pouca cerveja. Mas aproveitei a festa gratuita com bandas de forró na Praça da Bandeira, no sábado à noite.

Louise tinha ficado na festa e voltou para casa de madrugada. De manhã, caiu da cama, quebrou a testa e me deu preocupações. Levei-a ao Hospital Regional Prado Valadares, onde foi prontamente atendida e medicada. Fora de perigo, e com mais de um litro de glicose no corpo, ela dormiu o dia inteiro. Aproveitei e tirei o domingo para navegar na internet e responder aos e-mails, ler notícias de Salvador e região. Visitei alguns amigos, li um pouco e dormi à tarde. Resolvi não ir ao forró que rolava no centro da cidade. Fiquei perambulando pelas ruas da Cidade Sol até ficar com sono. Acabei dormindo a noite inteira.

Segunda-feira dei voltas e mais voltas por Jequié inteira, abasteci o carro, preparei as malas para o retorno... Depois, fui, com China, Roberto Jr, Louise e Valdeck Jr a Lagedo do Tabocal, visitar uma amiga: Silvinha. Rodamos a cidade inteira à procura dela e finalmente a encontramos num bingo que acontecia no centro da cidade. Durante o sorteio, acabei encontrando uns parentes que não via há mais de vinte anos. Fomos para a casa de Maxwel (primo ?) e sua esposa Léo (uma visinha de 20 anos atrás). Ali conheci o restante da família. Comemos, bebemos, conversamos e à noite voltei para Jequié, onde jantei com meus irmãos Valquíria, Vivaldo, Valdecy e Ivonete, bem como meus sobrinhos Roberto Junior, Paula Fernanda e Delma, sem esquecer meu filho Valdeck Junior.

Hoje, terça-feira, dia 24.06.2008, acabou a festa.
A viagem de volta a Salvador foi menos cansativa do que eu esperava. Às 9 horas, parti com Louise. Na ida a Jequié gastei 7 horas de viagem; para Salvador, somente 4,5 horas. O trânsito fluiu tranqüilo e sem sobressaltos. Agora estou me preparando para o trabalho, amanhã cedo...

Publicado por Valdeck Almeida de Jesus em 24/06/2008 às 22h14