Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

A morte
A morte te chama
Uma leve topada
Um acidente de carro
Uma bala perdida
Uma faca afiada
Trapaça da vida.  

A morte te espreita
Em cada esquina
Num copo de pinga
No maço de cigarros
No entorpecente caro.
  
A morte te espera
Na próxima curva
Na manhã que é bela
Ou nas águas turvas  
A morte te contempla
Na mão de teu médico
A te partir ao meio
Com o bisturi elétrico.
(30 de agosto de 1989).
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 23/05/2009


Comentários