Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Droga de vida – Viagem sem volta
Busquei no tráfico a solução
Para a fome, a dor, a sede de consumo
A droga saciou meus desejos
Mas me aprisionou na teia
No vício, na fome de querer mais
E tudo me confundiu muito
Como num redemoinho, afundei na escuridão

“Viajei” , fugi, afundei mais e morri
Matei meus sonhos e meus sentimentos
Agora sou um trapo de carne e osso
Vazio, sem destino e sem esperança
De humano só resta a lágrima e o desespero

Quero sair desta treva, fugir desse labirinto
Mas a dívida contraída pesa na consciência
Minha ficha tem mortes, traições, mentiras,
Angústias, lutas vãs e perdas irreparáveis
Só me resta ficar, pagar com a vida e com a morte
A morte do meu coração e da minha alma
Droga de vida, viagem sem volta...
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 24/08/2009


Comentários