Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Minha sexta morte
Domingo, morri de fome
Segunda, morri de apendicite
Terça, morri acidentado
Quarta, morri afogado
Quinta, morri de saudade
Sexta, morri desmaiado.
Como gato tem sete vidas,
Aguardo a última chance na Terra.
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 24/08/2009


Comentários