Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Navio Negreiro
Sem voz, sem fala
Branco diz e negro cala
O poder se ganha à bala
Bota o negro na Senzala.

Descartáveis sociais
Refugos do Capitalismo
Escravos do consumismo
Com direitos desiguais.

Prisioneiros da cultura
Do poder do dominante
Submissos na estrutura.

Vamos quebrar a corrente
Destronar o poder reinante
Precisamos virar gente!
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 24/08/2009


Comentários