Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Meu Deus
Deus querido meu Senhor
Agora vou te falar
Que Te amo muito e muito
E muito quero Te amar.

Digo isto sem ter medo
De estar a Te mentir
Pois se eu assim fizer
Tu vais logo descobrir.

Tenho por Ti muita afeição
E também muito amor
Te amo como eu posso
Te quero com muito ardor.

Me ama como a todos
Que existem neste mundo
Me ama como um Pai
Um amor muito profundo.

Me queres como um filho
Mesmo que eu não mereça
Mas me ama mesmo assim
Mesmo que eu não mereça.

Tu estás sempre comigo
Nos lugares mais estranhos
Tu estás dentro de mim
Estás nas águas dos banhos.

Acolhe-me quando é frio
Tu és o meu agasalho
No calor Tu me refrescas
És o vento pelos galhos.

Na comida que eu como
Tu estás bem entranhado
E até na água doce
Tu estás lá misturado.
(16 de setembro de 1985).
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 26/12/2009


Comentários