Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

A areia do Rio de Contas
É a mesma areia do mar
E a Barra ou Itapuã
Nunca virão para cá.

As Dunas de São Cristóvão
E o Cristo Redentor
Foram feitos pelo vento
Que meu espírito criou.

Copacabana e Ribeira
São em tudo diferentes
Só são iguais na beleza
E bondade de suas gentes.

A Estátua da Liberdade
Que eu mesmo construí
Vai ser posta no Pão de Açúcar
Quando eu voltar aqui.

No Deserto do Saara
Eu montei Rio de Janeiro
E na Selva Amazônica
Aplicarei meu dinheiro.

No Planeta Terra Marte
A tristeza reinará
Mas alegre viverei
Pois a vida brilhará.

Jequié, 28 de fevereiro de 1990

Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 08/11/2010


Comentários