Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Soneto do amor
Uma cerveja, e minha cabeça se abre
Outra cerveja, e meu corpo se abre
Mas posso abrir a cabeça e o corpo
Mesmo sóbrio, ou ébrio de você.

Te sentir é melhor que viver
Te tocar é melhor que sonhar
Te amar é melhor que sofrer
Ter você é importante realizar;

Por que a distância é cruel?
Melhor aliança que pacto cruel...
De nunca mais nos ver...

Melhor sentir o calor
Melhor sentir o sabor
Que jamais libertar-se.

Jequié, Itajubá Hotel, Coffee Shopp, 19 de junho de 1991
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 29/11/2010


Comentários