Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Meu Deus sou eu.
- Deus meu, sou eu?
- Eu sou, meu Deus.
- Eu sou, meu Deus? (...)

Eu sou o A e o Z
Sou eu e sou o mundo
Sou um Capitalista-Socialista (vice-versa)
Sou o grafite e o diamante
Não me fite: sou DI-amante.
E também sou inconstante:
Revolucionário como o estático;
E rígido como o elástico;
Perpétuo como a nuvem;
Concreto como o sonho;
Abstrato como a pedra;
Sereno como o Rock;
Afônico como o trombone.

UESB, 17  de julho de 1991, às 21:30 horas
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 29/11/2010


Comentários