Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Medo da morte
Nunca me sinto cansado
Nunca durmo durante o dia
Nunca fico sem comer
Nunca fico ansioso.

Mas a doença me muda
Transforma-me neste louco
Que chora e que ri ao mesmo tempo
De sua própria desgraça.

Não me sinto derrotado
Nem tampouco vencedor
Apenas vou “dar um tempo”.

Minha vez de ir embora
Está prestes a chegar
Mas não estou preparado.

06 de janeiro de 1992, às 22:10 horas
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 16/12/2010


Comentários