Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


Valdeck Almeida de Jesus participa da Festa Literária do Sertão de Jequié

O regional que se torna universal - Felisquié revela a dimensão global de ícones nordestinos e discute temáticas diversificadas
 
Entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro a cidade de Jequié, localizada a 365 km de Salvador, sediará a primeira edição da Festa Literária do Sertão de Jequié – Felisquié, que tem como tema central “O regional que se torna universal”, revelando a força global de ícones da cultura nordestina e discutindo variados assuntos relacionados a literatura e outras  linguagens artísticas. Valdeck Almeida de Jesus, filho da terra, é um dos convidados.
 
Os escritores Domingos Ailton, Carlos Ribeiro e Morgana Gazel falarão sobre o poder de transformação da literatura. Poética visual na internet: a experiência das Concrecoisas é o tema da palestra do jornalista, compositor e poeta César Rasec. O processo de produção e circulação de um livro terá como expositores os escritores Valdeck Almeida de Jesus, Roberto Leal e Carlos Souza. A jornalista e escritora Rogéria Gomes discorrerá sobre a história do teatro no Brasil e as grandes atrizes que marcaram os palcos brasileiros. Na oportunidade se reportará a fatos marcantes do teatro nacional, aos dramaturgos como Nelson Rodrigues, que está completando também cem anos de nascimento neste ano de 2012 e as divas das artes cênicas do País como as atrizes Eva Wilma, Norma Brum e Laura Cardoso, que foram entrevistas por Rogéria Gomes e estão no livro As Grandes Damas E Um Perfil do Teatro Brasileiro. Literatura no contexto atual do Brasil é o tema da conferência de encerramento do evento, que terá como palestrante o presidente da União Brasileira de Escritores – UBE, o jornalista e escritor Joaquim Botelho.
 
No primeiro dia do evento já poderá ter uma ideia da variedade que marcará sua programação. O escritor, jornalista e sociólogo Mouzar Benedito falará sobre mitologia brasileira e lançará uma coleção de seis livros sobre mitos ecológicos da cultura de tradição oral no Brasil: O Saci - guardião da floresta; A Iara - encanto das águas; O Curupira - nosso gênio das matas; O Caipora - amigo dos bichos; O Boitatá - este mito é fogo!; Lobisomem, Cuca e Mula sem Cabeça - importados e naturalizados. Figura mitológica conhecida em todos os cantos do Brasil e eternizado nas histórias de Monteiro Lobato, o Saci Pererê surge como uma das opções para ser mascote da Copa do Mundo no Brasil, em 2014 e a ideia foi  lançada por Mouzar Benedito, que tem feito um apelo ao governo brasileiro e à Federação Internacional de Futebol (Fifa) para  que as entidades adotem o folclórico menino de uma perna só como símbolo do evento esportivo no país, mas  Mouzar não se limitará aos mitos brasileiros. Ele vai abordar também a história de Luiz Gama e lançará ainda o livro Luiz Gama, libertador de escravos, e sua mãe libertária, Luíza Mahin. Já o jornalista Carlos Souza Yeshua enfocará a estratégia mercadológica de Paulo Coelho que o transformou no escritor com mais de 100 milhões de livros vendidos e o autor vivo mais traduzido em todo mundo. O tema da palestra é Paulo Coelho – O Mago da Literatura. Carlos Souza Yeshua fará também o lançamento do livro que contém uma coletânea de artigos intitulado “Carta ao Presidente-Brasileiros em busca da cidadania”. A professora Maribel Barreto discorrerá sobre o tema A razão como base para desenvolvimento da consciência e lançará seu livro “Ensaios sobre Consciência”. 
 
Uma oficina sobre criação literária de crônicas será ministrada pelo escritor e professor Vitor Hugo Martins. Antes do Passado, o silêncio que vem do Araguaia: memória, verdade e história brasileira é o tema da palestra da escritora Liniane Haag Brum, que também lançará um livro sobre o assunto.
 
Centenários
Os cem anos de nascimento de Jorge Amado e Luiz Gonzaga e de criação do Jornal A TARDE serão lembrados pela Felisquié. O diário baiano será homenageado por conta de seu apoio a produção literária baiana e por ser fonte de pesquisa para textos literários. “No romance histórico que escrevi, Anésia Cauaçu, A TARDE foi uma das minhas fontes de pesquisa”, afirma o escritor Domingos Ailton, curador da Festa Literária do Sertão de Jequié - Felisquié. Uma mesa redonda sobre curiosidade do Jornal A TARDE terá a participação dos jornalistas Carlos Ribeiro, Heloísa Sampaio e Marjorie Moura e o veículo será representado na homenagem pelo seu gerente comercial, Edmilson Vaz.
 
A dimensão da obra de Jorge Amado será abordada em painel com a participação dos escritores e estudiosos dos textos amadianos Gildeci Leite, Adriana Barbosa, Bohumila Araújo e Domingos Ailton; o professor Erisvaldo Pereira dos Santos falará sobre Religião de matriz africana  na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto "O compadre de Ogum”. O professor Gildeci Leite lançará também o seu livro Jorge Amado: da ancestralidade à representação do orixás. Já a produção musical de Luiz Gonzaga terá como debatedores o cineasta Robinson Roberto, o jornalista César Rasec e os músicos Lourival Eça e Carlos Éden. Neste painel o cineasta Robinson Roberto revelará imagens e informações inéditas sobre o Rei do Baião. Uma delas mostra o anão, que era de Jequié e integrou o trio musical de Gonzagão, O poeta e cronista Luis Cotrim, um dos fundadores da Academia de Letras de Jequié e ícone do mundo literário da cidade, falecido no último dia 3 de novembro aos 95 anos será também homenageado com dois documentários, um de Robinson Roberto e outro de Júlio Lucas.
 
Contracultura dos anos 60
A contribuição de artistas jequieenses para contracultura dos anos 60 será uma tema de discussão por parte dos cineastas Tuna Espinheira, Robinson Roberto, do artista plástico Dicinho e do ex-presidente da Agência Nacional de Petróleo - ANP, Haroldo Lima. Já o professor Luciano Costa Santos vai enfocar em sua palestra cultura nacional, modernidade e globalização.
 
Adaptações literárias
O processo de adaptação de uma obra literária para o teatro, o cinema e a televisão será o foco de discussão de um painel que contará com a participação dos cineastas Tuna Espinheira e Guido Araújo, dos jornalistas Joaquim Botelho e Rogéria Gomes e do ator Robério Lima, que interpretou “o professor” no filme Capitães da Areia, de Cecília Meireles, adaptado do romance de Jorge Amado.
 
Filmes
Não só debates compõem a programação da Felisquié. Atividades culturais como encenações teatrais, recitais de poesia, contação de histórias, declamação de cordéis e exibição de filmes de ficção e vídeo-documentários também farão parte do evento. Serão exibidos Cascalho, de Tuna Espinheira, Cine Jequié e Luís Cotrim, de Robinson Roberto, Ambiente Natural e Memória de Contendas do Sincorá e O Candomblé na Cidade de Jequié, de Domingos Ailton, Testemunho de um leitor de Jorge Amado, de Carlos Pronzato, Caçadores da Alma, de Silvio Tendler e Luis Cotrim – Poeta Dourado, de Júlio Lucas.
 
Sertão e regionalismo
“Tive a ideia de realizar a Festa Literária do Sertão de Jequié durante uma conversa com o poeta e jornalista Valdeck Almeida de Jesus no Congresso da União Brasileira de Escritores – UBE em Ribeirão Preto, em novembro de 2012. O nosso projeto desde o início foi levar intelectuais de várias partes do País para o sertão de Jequié e realizar um evento que possa mostrar a força e a cultura do nosso sertão para que os moram na região e os que estão vindo de fora” conta o curador da Felisquié, Domingos Ailton, que participa de uma mesa redonda juntamente com a graduanda do curso de Letras,  Jeanne  Paganucci  sobre o tema central do evento O regional que se torna universal. Para Domingos Ailton o regionalismo foi uma tendência marcante do modernismo e fez com que a literatura brasileira ganhasse milhares de leitores no Brasil e em outros países, mas não tem obtido o devido valor do meio acadêmico. “A Felisquié quer enaltecer a literatura regional e a cultura do sertão”, ressalta.
 
A Festa Literária do Sertão de Jequié conta com chancela e apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UESB, da Academia de Letras de Jequié e da União Brasileira de Escritores - UBE.
e sociólogo Mouzar Benedito que ministrará a oficina Mitologia Brasileira. O professor da Universidade Federal de Ouro Preto, Erisvaldo Pereira dos Santos, um jequieense radicado em Belo Horizonte, estará presente para proferir a palestra Religião de matriz africana na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto "O compadre de Ogum”.


As adaptações literárias para o teatro, o cinema e a televisão serão foco de debate na festa literária. O cineasta Tuna Espinheira, que adaptou o romance Cascalho, de Herberto Sales, para o cinema debaterá sobre o processo de adaptação de uma obra literária para as linguagens cênica, cinematográfica e televisiva com a escritora Rogéria Gomes e o professor do curso de teatro da UESB, Roberto de Abreu. O centenário de nascimento de Jorge Amado e de Luiz Gonzaga será lembrado pelo evento. Sobre a dimensão da obra de Jorge Amado (o escritor homenageado da festa literária) debaterão o escritor e jornalista Domingos Ailton e a professora da UESB, Adriana Abreu. A relação de Jequié com a contracultura dos anos 60 será tema de debate entre os cineastas Tuna Espinheira e Robison Roberto e o artista plástico Dicinho.

Cultura nacional, modernidade e globalização será o tema da palestra do professor da UNEB Luciano Costa Santos. A história de vida e a produção literária do cordelista Cuíca de Santo Amaro serão mostrados em palestra e exibição de filme por parte do jornalista e documentarista Josias Pires, autor da série da TVE Bahia Singular e Plural. No primeiro dia da festa literária serão empossados novos membros da Academia de Letras de Jequié.

O público presente na festa literária terá oportunidade também de participar de oficinas de criação literária como a oficina de crônica, que será ministrado pelo escritor e professor da UNEB, Vitor Hugo Martins. Após suas respectivas palestras os escritores lançarão e autografarão seus livros.

Programação detalhada:

Festa Literária do Sertão de Jequié - FELISQUIÉ - 2012 (Programação)
 
 
Dia 29 de novembro
Anfiteatro “A Lenda” da UESB-Campus de Jequié 
8h – Painel 1:
Mitologia Brasileira – Mouzar Benedito com mediação de Domingos Ailton
9h – Lançamento de livro:
Coleção Mitologia Brasílica, de Mouzar Benedito e Ohi
9h30 - Exibição de filme:
Documentário Ambiente Natural e Memória de Contendas do Sincorá, de Domingos Ailton.
10h40 - Painel 2:
Paulo Coelho – O Mago da Literatura - Carlos Souza Yeshua com mediação de Júlio Lucas.
11h30 – Lançamento de livro:
Carta ao Presidente-Brasileiros em busca da cidadania- Organização: Carlos Souza.
11h30 – Atividade cultural
14h - Painel 3:
A razão como base para desenvolvimento da consciência - Maribel Barreto com mediação de Adilson Gomes.
15h - Lançamento de livro:

Ensaios sobre Consciência, de Maribel Barreto.
Auditório Seminário II da UESB – Campus de Jequié
14h - Oficina de poesia:
Da poesia de Grande Sertão: Veredas ao Sertão de Jequié – Maria Lúcia Martins Ribeiro.
Anfiteatro “A Lenda” da UESB- Campus de Jequié 
15h30 - Painel 4:
A história de Luís Gama - Mouzar Benedito com mediação de Jorge Barros.
16h30 - Lançamento de livro:
Luiz Gama, libertador de escravos, e sua mãe libertária, Luíza Mahin, de     Mouzar Benedito         
16h40 - Exibição de filme:
Documentário Caçadores da Alma
17h.  Lançamento de livro:
Natureza Viva, de Robison Roberto.
17h30 - Painel 5:
Antes do Passado, o silêncio que vem do Araguaia: memória, verdade e história brasileira – Liniane Haag Brum com mediação de Domingos Ailton.
18h30 - Lançamento de livro:
Antes do Passado - o silêncio que vem do Araguaia, de Liniane Haag Brum.
Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
19h30 - Painel 6:
Curiosidades do Jornal A Tarde – Heloísa Sampaio, Carlos Ribeiro e Marjorie Moura, com mediação de Wilson Novaes Junior.
20h30 – Homenagem ao Jornal A Tarde – Domingos Ailton
21h - Homenagem a Luís Cotrim – Ivonildo Calheira e Domingos Ailton 
21h30 – Exibição de filme inédito:
Luís Cotrim, de Robinson Roberto.
 
Dia 30 de novembro
Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
8h - Painel 7:
Luiz Gonzaga: ícone do Nordeste – Robison Roberto, Carlos Rasec, Lourival Eça e Carlos Éden, com mediação de Domingos Ailton.
10h - Exibição de filme:
Documentário Cine Jequié, de Robison Roberto. 
11h – Painel 8:
O regional que se torna universal – Domingos Ailton e Jeanne Paganucci, com mediação de Zilda Freitas.
14h - Painel 9:
Poética visual na internet: a experiência das Concrecoisas - Carlos Rasec, com mediação de Adilson Gomes.
15h - Painel 10:
O poder de transformação da literatura - Domingos Ailton, Carlos Ribeiro Morgana Gazel, com mediação de Carlos Souza.
17h - Exibição de filme:
Cascalho, de Tuna Espinheira.
19h30 – Painel 11:
As adaptações literárias para o teatro, o cinema e a televisão - Tuna Espinheira, Rogéria Gomes, Guido Araújo, Robério Lima  e Joaquim Botelho, com mediação de Domingos Ailton.
 
Dia 1 de dezembro
Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
8h- Painel 12:
Jequié e a contracultura dos anos 60 - Tuna Espinheira, Robison Roberto, Dicinho e Haroldo Lima com mediação de Maria Lúcia Martins.
Sala de aula do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
8h – Oficina de criação literária:
Crônica – Vitor Hugo Martins.
10h30 – Painel 13:
Cultura nacional, modernidade e globalização- Luciano Costa Santos com mediação de Zilda Freitas.
11h – Lançamento de livro:
Mário Vário: uma Introdução ao Pensamento de Mário de Andrade, de Luciano Costa Santos.
11h30 – Lançamento de livros de autores de Jequié – Organização: Júlio Lucas.
14h – Painel 14:
Religião de matriz africana  na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto "O compadre de Ogum”, Erisvaldo Pereira dos Santos com mediação de Marilusia Barreto.
15h – Exibição de filme:
O Candomblé na Cidade de Jequié
16h10 - Painel 15:
O processo de produção e circulação de um livro - Valdeck Almeida de Jesus, Roberto Leal e Carlos Souza com mediação de Márcia Rúbia.
17h10 - Painel 16:
A dimensão da obra de Jorge Amado - Gildeci Leite, Adriana Barbosa e Bohumila Araújo com mediação de Domingos Ailton.
18h30 – Exibição de filme:
Testemunho de um leitor de Jorge Amado, de Carlos Pronzato.
20h – Painel 17:
A história do teatro no Brasil e as grandes atrizes que marcaram os palcos brasileiros – Rogéria Gomes com mediação de Jorge Barros.
21h – Painel 18:
Literatura no contexto atual do Brasil – Joaquim Botelho com mediação de Ivonildo Calheira.
 
Religião de matriz africana  na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto "O compadre de Ogum”.
 
Exibição de filme:
Documentário “Caçadores de Alma” de Robison Roberto


Inscrições e maiores informações: http://www.uesb.br/eventos/festaliterariadosertao/index.php

Fonte: http://www.uesb.br/ascom/ver_noticia_.asp?id=8874
Ascom - Uesb
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 23/10/2012
Alterado em 25/11/2012


Comentários