Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


Vou me casar com uma porta

Abrirei e fecharei quando quiser
E não me incomodo com quem
Entra e não sai, sai e não entra
Não me importa se ela fala
Se tem buraco de fechadura
Se tem falo se fica duro/dura
Vou me casar com uma porta
E não quero saber de entra e sai
Não quero saber de entradinha
Nem de vizinha, nem vizinho
Vou me casar com uma porta
Viva ou morta, ou morta-viva
Ela vai ser minha aorta
Meu sangue, minha menstruação
Não quero você por perto
Me dizendo que sou burro ou esperto
Vou me casar com uma morta
Vou me casar com uma porta
De madeira, vidro, vinho
Uma porta de passarinho
Uma viga, uma briga, uma bosta
Vou me casar com uma porta
E não quero lei nem regulamento
Não quero ouvir nem falar
Não quero ver nem cagar
Tudo o que quero é me casar
E ela, muda, surda, aleijada,
Lambida, polida, não importa
Vou me casar com uma porta.

Valdeck Almeida de Jesus
07 de abril de 2013


Traducción de Silvia Jayo:

 

Me voy a casar con una puerta

Abriré y cerraré cuando lo desee

Y no me importa 

si tiene ojo de cerradura

O quién 

esté adentro o afuera

No me importa si ella habla

si tiene falo 

o se vuelve duro o dura

Me voy a casar con una puerta

y no quiero saber nada

de entradas o salidas

No quiero saber 

de entrarle solo un poquito

ni de vecinas o vecinos

Me voy a casar con una puerta

viva o muerta, o muerta-viva

Ella será mi aorta

mi sangre mi menstruación

No quiero opiniones

sobre si soy tonto o inteligente

Me voy a casar con una mujer muerta

Me voy a casar con una puerta

de madera, vidrio, vino

Una puerta de pajarera

Un rayo, una pelea, una mierda

Me voy a casar con una puerta

y no quiero una ley o reglamento

No quiero escuchar ni hablar

No quiero ver ni cagar

Todo lo que quiero es casarme

Y ella, tonta, sorda, lisiada,

lamida, pulida, no importa

Valdeck Almeida de Jesus e Valdeck Almeida de Jesus (letra) e Chico do Crato (música)
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 07/04/2013
Alterado em 23/01/2020


Comentários