Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Rotina
Rotina
(Valdelice Lima de Sena)

Espero ansiosa a entardecer.
Contando minutos, segundos do dia que não passa.
Olho à janela com um desejo infindo.
De ver-te chegando cansado, meio sem graça.
Um abraço, um beijo e teu cheiro me invadem.
Uma mistura de desejo e cansaço te esmorece.
Afago-te com a sensação de alívio.
Teus olhos carinhosos olham-me com ternura e me envaidece
Alimento-te com o pão dos meus desejos.
Faço-te relaxar com meus dedos e meus beijos.
Acomodo-te em meu colo pra dormir, e teu sono de descanso faz-me sentir desejos.
Teu corpo adormecido junto ao meu, faz-me estremecer!
E você! Quando o cansaço Passa, abraça-me, beija-me e faz-me desfalecer.
A noite passa e ao raiar da aurora,quando o melhor sono nos embala, você acorda, toma um café e tem que ir embora.
Ai! Mais um dia de espera ansiosa. A ROTINA desta vida é uma graça
Amando-te vou suportando a saudade.
Tu amando-me o tempo passa.

Valdelice Lima de Sena é natural de Alagoinhas-BA e desde criança gostava muito de ler. Seu pai comprava livrinhos de cordel para que ela ler para ele. Dai veio o gosto por poesia. É membro da Casa do Poeta de Alagoinhas – Caspal. Participou da Coletânea do livro ALMA DE POETA com duas poesias e é uma apaixonada por escrever contos, poesias, poemas e músicas que ainda não teve a sorte de serem gravadas.
Valdelice Lima de Sena
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 24/03/2015


Comentários