Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Esquecidos
Esquecidos
(Hilda Maria Vieira Lacerda)

Por detrás das páginas amarelas do meu caderno
Estão escritas palavras flutuantes...
Prisioneiras das minhas armadilhas poéticas
Ai de mim!
Ai de mim!
Torturado pela ânsia de liberdade
Escrevo sobre os poetas malditos
Esquecidos a sua própria sorte
Certamente que serão os filhos do futuro
Conectando um novo mundo
Sonhando com flores desabrochantes.
Lá estarão eles fazendo parte do certame
De palavras emaranhadas com pedaços
De poesias retalhadas em minha pele.
Por detrás das páginas amarelas do meu caderno
Estão escritas palavras delirantes
Libertas das minhas armadilhas poéticas
Ai de mim!
Ai de mim!
Esquecidos,
Enlouquecidos, poetas malditos.

Hilda Maria Vieira Lacerda, natural de Maceió-AL, poetisa, professora do Ensino Fundamental I, amo a fotografia, a leitura e a escrita, a literatura em geral tenho quatro livros editados sendo dois de poesias livres Essências e Sintonia Poética, um de haicai Metamorfoseando e um de história infantil “Lilo, o aprendiz de pescador”.
Hilda Maria Vieira Lacerda
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 25/05/2015


Comentários