Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks

Você é o amor
Você é o amor
(Angela Mota)

Você é o amor que nunca vou poder ter...
Mas este amor meu não pode ser...
É o amor que me faz sorrir, sofrer...
Contudo me faz feliz, alimenta o meu ser!

Este amor bonito, me faz sentir,
Nem tudo que amamos podemos ter.
Aprendi : é melhor, este amor não insistir
Se insistir, corro o risco de o perder!

Então, decidi deixá-lo livremente voar,
Deixá-lo ir, para acalmar a dor
Como numa noite com estrelas a brilhar,
Esperando a primavera desabrochar em flor!

Quero também esse amor, poder sentir
Como um vento fresco de final outonal,
Tal como a neve nas montanhas a cair,
Causando vertigens de amor invernal!

Esse amor, faz o frio em mim despertar,
Como um vento muito gelado...
Como uma mágica, me faz recordar...
Daquele amor perdido num tempo passado!

Quando os bons momentos desejo recordar...
E a beleza da natureza estou a observar
Vejo que deves ser livre, para eu te amar,
E, assim, em liberdade, esse amor alimentar.

Por isso, hoje, fique livre, amor,
Como uma ave voando em dia de verão,
E, assim, conquistei você com todo meu clamor,
Para que você volte sempre em meu coração!

Para você meu lindo amor ...

Angela Mota sou natural do Rio de Janeiro–RJ. Vive a mais de 25 anos em Genebra – Suiça. Tem como profissão enfermeira, com especialisações em saúde mental, pedagogia e saude pública. É presidente da associação ECCO (Egalité, cultura, chemin et oportunité), que trabalha causas sociais, educacionais, humanitárias e saúde. Faz parte, desde fevereiro de 2014, do grupo de cidadania da Suíça Romande. Ja participou de concursos de artigos, mas é a primeira vez que escreve um poema, por cnvite do Valdeck Almeida de Jesus.
Angela Mota
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 01/06/2015


Comentários