Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


RESPOSTA DADA A UM AMIGO QUE DEIXOU O SEGUINTE SCRAP EM MEU ORKUT
 
val vc vai morrer de rir com isso:
DURO SER POBRE

Rico de unhas pintadas.....:    Playboy

Pobre de unhas pintadas....:  Boióla

Rico com sandálias...........:     Turista

Pobre com sandálias..........:   Mendigo
 
Rico que come muito.........:    Gourmet

Pobre que come muito........:  Esfomeado

Rico lendo jornal.................:  Intelectual

Pobre lendo jornal..........:      Desempregado

Rico vestido de branco........:  Médico

Pobre vestido de branco......: Pai de Santo

Rico subindo o Morro.........:    Rapel

Pobre subindo o Morro........:  Voltando para Casa

Rico em restaurante...........:   Cliente

Pobre em restaurante..........: Garçom

Rico de terno.................:        Empresário

Pobre de terno................:      Defunto

Rico na loja..............:              Quanto custa?

Pobre na loja........:                 Estou só olhando...

A melhor de todas:

Rico lendo scrap.........:            Patrão

Pobre lendo scrap........:          Tá na lan hause pagando por hora..
 
 
Querido Marcelo.
Gosto muito de você, e por isso gostaria de te pedir que não me envie material desse tipo, que ridiculariza GAY, POBRE ETC, pois não concordo com nada que está escrito nesta piada de PÉSSIMO gosto...
Dá uma lida cuidadosa e você vai perceber que não há nada de instrutivo nem de cultural nesse tipo de mensagem... Apenas linguagem que denigre a dignidade da pessoa humana e estimula o ódio e a discriminação.
À guiza de PIADA, são reproduzidas aí formas cruéis de discriminação de todo tipo.
Vivemos num país capitalista, no qual as pessoas valem apenas o que POSSUEM de dinheiro e riqueza material, e as demais pessoas (sejam negras, brancas, gordas ou magras) são simplesmente ignoradas e jamais são convidadas à inclusão social.
A distribuição de renda em nosso país é uma vergonha, um descalabro e uma forma de segregar, de separar, de destruir mesmo a auto-estima de nosso povo, a fim de perpetuar sua permanência no LODO, na LAMA e no LIMBO social.
Desculpe-me, mais uma vez, mas eu não posso nem aceitar tais atitudes, nem ajudar, direta ou indiretamente este estado de violência e de crueldade para com seres humanos.
Degradante esta mensagem. Eu jamais poderia MORRER DE RIR de uma coisa que não tem graça alguma. A miséria humana é construída pela elite, é controlada por aqueles que se intitulam Salvadores da Pátria e que usurpam nossas riquezas (materiais e intelectuais). Como eu poderia RIR da desigualdade social construída, da falta de oportunidade de nosso povo? Como eu poderia rir da falta de escolas, da falta de transporte, da falta de segurança, da falta de tratamento médico digno, da falta de moradia, do desemprego?
Abração
Valdeck Almeida de Jesus
Fone 71 8805 4708
E-mail: valdeck@hotmail.com

PAPO COM UMA AMIGA DO RIO DE JANEIRO:

 Valdeck diz:

oi

 meraluz diz:

oi val :* td bem?

 Valdeck diz:

Tudo beleza.

 Valdeck diz:

Quer ler uma piada?

 meraluz diz:

quero

 Valdeck diz:

http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=529191

 meraluz diz:

heheheheh, uma piada tragica, mas engraçada

 meraluz diz:

a ironia e o humor é a arte de saber neutralizar a dor

 Valdeck diz:

Leu o comentário que fiz logo abaixo da piada??

 meraluz diz:

vi.. vc nao foi muito duro?

 Valdeck diz:

Não!

 Valdeck diz:

Poderia ter sido mais

 Valdeck diz:

kkk

 meraluz diz:

esse tipo de piada é terrível mesmo

 meraluz diz:

em cima da desgraça alheia...

 meraluz diz:

mas o cara deve ter levado um balde de agua fria de sua parte, hein?

 Valdeck diz:

Nossa cultura está envenenada...

 meraluz diz:

se é que ainda temos alguma

 Valdeck diz:

Ele compreendeu e até me agradeceu... As pessoas não fazem isso por maldade. Apenas por falta de reflexão naquilo que estão lendo e repassando.

 meraluz diz:

é pq o brasileiro é assim

 meraluz diz:

ele prefere fazer piada de si próprio

 meraluz diz:

pra poder suportar a dor

 meraluz diz:

quem fez essa piada, certamente nao é rico

 Valdeck diz:

Ao invés de lutar para mudar a realidade...

 meraluz diz:

está no lugar do pobre, obvio

 Valdeck diz:

Do pobre de espírito.

 Valdeck diz:

Do pobre conformado com o "destino" que a igreja prega

 meraluz diz:

ninguem quer lutar nao, Val

 meraluz diz:

tendo cachaça, sexo e futebol, ninguem se preocupa com mais nada

 Valdeck diz:

De que temos que aceitar o status quo, pois o brinde será o descanso eterno...

 meraluz diz:

é a valvula de escape do brasileiro

 Valdeck diz:

É a válvula de escape imposta pelos dominadores, que se revezam no poder há séculos.

 meraluz diz:

a igreja é um dos maiores limitadores da vontade

 meraluz diz:

a igreja imobiliza, fragmenta o ego

 meraluz diz:

principalmente a evangélica

 meraluz diz:

eu tenho pavor disso, de tudo aquilo que limita o homem

 Valdeck diz:

E uma das formas mais perversas e cruéis de LIMITAR um povo é fazer com que cada pessoa, representante do povo, multiplique pensamentos como os contidos nessa piada...

 Valdeck diz:

É muito sutil a forma de controlar e de manter o povo sempre prisioneiro de sua própria atitude (ou falta dela). Não acha?

 meraluz diz:

eu acho sim

 meraluz diz:

pior é que funciona

 meraluz diz:

vc mesmo mencionou o caso daquele rapaz do livro, o Leandro, nao?

 Valdeck diz:

Exatamente...

 meraluz diz:

é visível a influencia da igreja no livro dele

 meraluz diz:

uma contradicao só

 meraluz diz:

deus me livre viver em conflito

 meraluz diz:

as pessoas bem resolvidas sao tao mais faceis de conviver

 Valdeck diz:

Que forma mais eficaz de perpetuar uma ideologia (a dominante), senão por meio dos próprios elementos que se deseja isolar e fragmentar (o povo), através da perpetuação de idéias como as contidas nessa piada?

 meraluz diz:

e o pior é que essas idéias vao se multiplicando e se incorporam à propria identidade do povo

 Valdeck diz:

É isso.

 meraluz diz:

eu nao sou muito esperançosa quanto a isso...

 meraluz diz:

nao acho que as pessoas estejam dispostas a mudar nada

 meraluz diz:

todo mundo aqui se vende por pouco ou se aliena

 Valdeck diz:

Eu também não. Mas se cruzarmos os braços (e os neurônios), a coisa vai tomando corpo, vai virando um monstro, e acaba até nos engolindo junto.

 meraluz diz:

pelo menos vc sabe que faz a sua parte, né?

 meraluz diz:

e isso já é muito bom... é muito bom poder dizer: eu nao me prostituí, eu nao me deixei formatar

 Valdeck diz:

Claro... Sabe aquela da "andorinha não não fez verão", e do "beija-flor que apaga o incêndio na floresta"? Pois é.

 meraluz diz:

é isso daí..

 meraluz diz:

eu pago um preço alto pra ser exatamente o que sou, e voce também, pelo que vejo

 meraluz diz:

eu nao me violento, isso nunca... larguei 14 anos de BB por causa disto

 meraluz diz:

um salario magnifico na época

 meraluz diz:

mas eu durmo bem

 meraluz diz:

e hoje faço o que gosto, de maneira honesta, apesar de ganhar muito menos... meus clientes acabam se tornando bons amigos, quer coisa melhor?

 meraluz diz:

é sua pagina essa?

 Valdeck diz:

É sim.

 Valdeck diz:

Eu vou acrescentar esse papo ao final do texto da piada. Posso?

 meraluz diz:

gostei, tem tudo ali

 meraluz diz:

pode sim

 meraluz diz:

mas faz uma triagem pra nao ficar monótono

 meraluz diz:

vc é diferente dos baianos que eu conheço

 meraluz diz:

e olha que eu conheco baiano, passei 2 anos indo a ssa de 2 em 2 meses

 meraluz diz:

baiano geralmente é parecido com carioca, tipo "deixa disso", vamos dançar, axé axé.. vc é muito compenetrado com seus valores, muito sério

Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 16/06/2007
Alterado em 16/06/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários