Valdeck Almeida de Jesus
O poeta da verdade!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks


EM 2016 AS PROMESSAS SERÃO CUMPRIDAS

É o que dizem as pessoas. Vamos esperar o final do ano para ver as retrospectivas.

A cada Ano Novo as pessoas começam a fazer uma análise do que foi feito e se preparam a uma nova empreitada. Infelizmente quase todos os planos ficam somente no papel, pois na correria do dia a dia as promessas dão lugar ao cansaço, desânimo, além de serem totalmente esquecidas. Passados os primeiros meses, tudo que foi projetado fica na história, esquecido. Quando se aproximam os festejos natalinos, tudo recomeça. Resta ao vivente comum outro turbilhão de compromissos futuros, que jamais são cumpridos.

Felizmente esta não é a realidade de todos. Tem gente que segue à risca o que projetou e vai marcando as conquistas diárias numa lista. O que não é alcançado é modificado, adaptado, para que nada fique sem se concretizar. Para quem faz esse controle a vida pode se tornar apenas uma grande planilha em que se preenchem espaços vazios a cada dia. Ficar anotando, revisando metas, redirecionando ações vira uma monotonia que engessa a criatividade, mas dá prazer a quem vive perseguindo os planejamentos.

Mas há aqueles que nem se importam com método, dão pouco valor a rotina. Quem passa a valorizar o imprevisto tem sempre mais emoções no viver. Assim é para quem trabalha na rua, se apresenta diante de veículos nos semáforos, corre atrás da sobrevivência assim que o dia amanhece, sem pensar muito no que vai acontecer. Essas pessoas conseguem ter mais jogo de cintura e conseguem se livrar das emoções ruins com mais facilidade, pois a previsão que fazem é sempre para o imediato, o contato direto, o olho no olho, fazendo, ali, a análise rápida. Imediatamente sabem se vai dar pra prosseguir ou se é necessário mudar de rumo.

O que importa, mesmo, é que cada um descubra seu jeito de ser feliz. Pode ser na rotineira programação ou, ainda, num agitado e imprevisto viver diário. Tem quem se adapte melhor a uma mistura disso tudo, ou aqueles que preferem viver na dependência de terceiros, sem se preocupar em planejar ou mesmo sair de casa. O mundo seguirá seu rumo, independentemente de fazermos ou não nossas escolhas.
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 06/01/2016
Alterado em 06/01/2016


Comentários